segunda-feira, 31 de março de 2008

Ilha de Patmos & Índia - Capítulo 6


Mais um capítulo e mais Grécia!! =D

Escolhi a Ilha de Patmos (ou Patnos) para levar vcs hoje. Uma das ilhas dodecanesas mais lindas.

Essa ilha é chamada de “Jerusalém dos Aegianos”, porque o apóstolo João ficou exilado nessa ilha durante 95 e 97 d.C. (dizem que o lugar o inspirou a escrever pedaços da bíblia, como o Apocalipse e as Revelações). Anos depois foi construído um monastério em sua homenagem, pelo Imperador Komninos, o Monastério de Patmos (foto à esquerda).


Patmos fica entre Leros e Ikaria, uma ilha pequena, bem rochosa e acidentada, cheia de umbrais e casinhas brancas. A construção mais importante é o Monastério, pelo seu valor cultural. Cheio de ícones Bizantinos e pós-Bizantinos, manuscritos e livros raros e sagrados da Baixa Idade Média (séc X, XI até XII), essa construção de pedra massiça tem um valor muito grande para essa ilha (foto abaixo).

Mais uma imagem de Patmos abaixo, visão geral da ilha.



Eu não manjo de catolicismo ortodoxo (só o apostólico romano e porque fui obrigada ¬¬), mas parece ser um lugar super interessante de se visitar (pois na Idade Média os únicos lugares em que pessoas liam e escreviam eram nas igrejas). Imagine-se num iate, passeando entre essas ilhas? (Sim, eu sempre quis ir para a Grécia! xD). Lindo, não?!


Todas essas informações foram tiradas do Ministério de Turismo da Grécia.


Quanto a Índia, bem... Vocês já ouviram o “Indian Standard Time”, que é em torno de MEIA HORA (pra mais). Já o trânsito, é completamente caótico, se um caminhão vier de contra mão bem na sua frente, estacionar em filha dupla e com 15 negos saindo da janelinha da cabine, não se assuste isso foi completamente normal (meu amigo fez um vídeo de um ônibus fazendo alguma coisa parecida, infelizmente ele não fez upload ainda ¬¬). Fora que em Calcutá o povo é MUITO pobre, parece uma grande favela (no vídeo do meu amigo tem uma cena de uma mulher secando grãos no asfalto, onde carros passavam). Nova Délhi é um pouquinho melhor (pouquinho, eu disse). No geral o povo é bem pobre (pra quem acha que tudo é parecido com o Taj Mahal, tá muito enganado! Lá é “pra inglês ver”). Foto abaixo.



Link para o texto da CASA ECOLOGICAMENTE CORRETA. (Não coloquei muito aqui porque a maioria está no texto da fic).


Que a Força esteja com vocês... Namárië!!!

Um comentário:

Lune Kuruta disse...

Cacilda!

Tipo, se a Grécia parece um paraíso na Terra (gente, é linda demais! *_*), a Índia é... realmente, não por acaso um virginiano feito o Shaka fez suas malinhas e se mandou pro Santuário, né? (pra alegria da mulherada de plantão).

Pior que isso é ver aquelas pessoas se banhando no rio Ganges, que é sagrado pra elas. Eu assisti a um documentário que falava dos sistemas de manuseio/tratamento/aproveitamento de resíduos orgânicos (sim, do esgoto u.u). Lá na Índia eles despejam o esgoto no Ganges mesmo, sem tratamento (ou despejavam, sei lá, faz um tempinho...). Daí mostravam imagens de homens, mulheres e crianças se banhando naquele mesmo rio imundo... animais a toda a volta... e isso antes do meu jantar ¬¬

A verdade é que a Índia é vista por muitos como uma terra exótica, somente. E, em menor escala, pela indústria eletrônica de Nova Délhi ou "Bollywood". Mas essa faceta de país de terceiro mundo pouca gente vê...

Engraçado como os ingleses colonizaram, sugaram o que tinha de melhor e não deixaram sequer sua famosa pontualidade por lá, não é mesmo?

Fic também é cultura, minha gente! \o/ Kissus...